Headhunter: o que é, e porque precisas de um?

Os processos de recursos humanos, nomeadamente o processo de recrutamento e seleção, é, sem dúvida, das etapas mais cruciais para a expansão de uma organização. Encontrar o talento certo entre centenas de candidaturas é um desafio por si só, o que realça a importância de um headhunter para a empresa. Se o headhunting for otimizado, o processo seletivo irá ser menos dispendioso para a empresa, tanto em tempo como em dinheiro.

No decorrer deste artigo, iremos explicar em que consiste um headhunter, quais as competências necessárias para este especialista, quais as funções que desempenha e quando e como podes e deves contratar um headhunter para a tua organização.

Se tens interesse em saber mais, lê o que temos para te dizer!

headhunter recursos humanos

O que é um headhunter?

Um headhunter, ou em português, um “caçador de cabeças”, é um profissional que desempenha um papel estratégico dentro de uma organização. É, portanto, o responsável por trazer os melhores talentos para dentro de uma empresa e as suas funções estão mais direcionadas para vagas e áreas específicas, nas quais a empresa necessita urgentemente de pessoas qualificadas para ocuparem o cargo. Por este motivo é que há uma grande dificuldade de contratação destas vagas, uma vez que os melhores profissionais muitas das vezes já se encontram empregados noutras empresas.

Portanto, para que se atraia os melhores profissionais, o headhunter necessita de ter certas habilidades comportamentais específicas para fazer com que esses profissionais queiram mudar de organização. Assim, este especialista não só precisa de aplicar as melhores técnicas de contacto com os candidatos, como também de perceber quais as necessidades da empresa naquele momento. Com isso, conseguirá encontrar o talento que mais combina com o que é esperado para determinada vaga em aberto.

Que skills um headhunter deve ter?

Um headhunter necessita tanto de hard skills como de soft skills, ou seja, uma combinação de competências técnicas e comportamentais para exercer as suas funções da melhor maneira. Perante isto, dá-se maior relevância ao lado comportamental.

No que diz respeito às competências técnicas, o headhunter precisa de ter conhecimento sobre o segmento de mercado no qual irá procurar o profissional experiente. Porquê? Só assim é que a posterior avaliação das competências técnicas requisitadas para a vaga não são prejudicadas.     

Relativamente à componente comportamental, um bom headhunter carece de 4 características importantes:

  • Networking: o especialista de headhunter tem de possuir uma vasta rede de contactos, uma vez que tal influência irá auxiliar na relação com os melhores profissionais do mercado e também irá tornar mais simples a sua persuasão para se aplicarem a determinada vaga.
  • Dinamismo: ter energia e entusiasmo para falar sobre a organização e sobre a vaga que pretende preencher para inspirar o profissional que contactou é outra característica essencial de um headhunter.
  • Comunicação: a capacidade de comunicar de forma assertiva e estratégica é necessário para evidenciar os benefícios de trabalhar naquela empresa, com o intuito de convencer o profissional a mudar de organização. Ao mesmo tempo, um headhunter precisa de identificar a melhor maneira de comunicar com cada candidato através das personalidades de cada um.
  • Negociação: por fim, mas não menos importante, a habilidade de negociar e argumentar são indispensáveis para um profissional que atue como headhunter. Para que tal seja possível, vai ser necessário um estudo trabalhoso sobre a empresa e sobre o próprio talento que pretende recrutar. Por este motivo é que um headhunter é muito similar a um vendedor, da maneira em que produto/serviço a ser vendido, neste caso, é a vaga em aberto e a empresa em questão.

Como é o trabalho de um headhunter?

Um headhunter pode funcionar como um intermediário entre a empresa e o candidato à vaga de emprego. Estes especialistas geralmente trabalham de forma independente ou em agências especializadas em recrutamento e seleção, sendo esta opção a mais comum.

No modelo mais tradicional, um headhunter era contratado por uma organização para fazer um processo avançado de recrutamento e seleção, com o objetivo de preencher uma ou mais vagas específicas. Deste modo, atualmente há a aposta em agências de recrutamento e seleção que possuem headhunters qualificados que trabalham em parceria com as organizações ao identificarem as suas necessidades, objetivos e metas, assim como os perfis adequados de profissionais para preencher certo cargo. Como cada processo é personalizado, as suas tarefas e funções vão depender conforme as necessidades.

De forma geral, o trabalho de um headhunter consiste em:

  1. Fazer um estudo do mercado;
  2. Construir uma rede de networking vasta e relevante;
  3. Ajudar a empresa na definição do perfil ideal para a vaga;
  4. Procurar pelos candidatos adequados;
  5. Contactar e atrair os talentos para a posição certa;
  6. Avaliar as referências e experiências profissionais dos candidatos;
  7. Realizar entrevistas com os mesmos para avaliar as suas competências, atitudes comportamentais e expectativas salariais;
  8. Filtrar e escolher os melhores candidatos para, a seguir, os apresentar à empresa;
  9. Acompanhas constantemente os feedbacks da empresa e dos candidatos para escolher aquele que vai para o final do processo seletivo;
  10. Medir e negociar as condições finais da proposta, como o salário, a data de início e benefícios para o novo colaborador.

Vantagens e desvantagens de trabalhar com um headhunter

Contar com os conhecimentos de um headhunter pode originar vantagens para a tua organização. São elas:

Identificação do perfil ideal

Como já foi abordado neste artigo, um headhunter qualificado procura sempre perceber quais as necessidades e objetivos da empresa de forma complexa. Tal fará com que as próximas contratações se tornem cada vez mais corretas, contribuindo para o fortalecimento do quadro de funcionários, o que, consequentemente, beneficiará a imagem que a organização irá transmitir ao exterior.

Inovação

Por recorrer à procura no mercado externo, é provável que o headhunter encontre perfis diferentes que possam renovar o ambiente organizacional e torná-lo mais inovador.

Alta Especificidade

O headhunter tem as competências essenciais para realizar uma seleção mais rigorosa de talentos. Ao fazer esta seleção de forma frequente, terá um maior contacto com candidatos de um determinado nicho de mercado, o que torna a probabilidade do processo ser bem-sucedido cada vez maior. Além disso, uma vez que esses candidatos já vêm de outras organizações onde desempenhavam funções semelhantes, o seu nível de especificidade será elevado, não sendo necessário o investimento da empresa em sessões de formação.

Naturalmente, a contratação de um headhunter não traz apenas vantagens a uma empresa. Por ser um processo externo de recrutamento, algumas desvantagens irão certamente surgir.

Logicamente, por envolver o contacto a candidatos externos e técnicas para os tentar convencer a mudar de organização, torna-se num processo lento que exige recursos, podendo levar semanas a meses a estar concluído. Além disso, para que os candidatos aceitem a proposta, é preciso igualar ou ultrapassar o salário e outros benefícios que os mesmos recebem na empresa onde estão, o que requer mais investimento por parte da tua empresa. Por último, com a contratação de um headhunter, este especialista pode não ser suficientemente profissional e pode acabar por não se esforçar no projeto, sendo, portanto, algo que apresenta maiores riscos para a tua empresa.

Quando deves contratar um headhunter?

A contratação de um headhunter é especialmente necessária quando a tua empresa precisa de um perfil mais específico, que será dificilmente encontrado através dos meios tradicionais de recrutamento. Exemplo disso são cargos de direção, profissionais com várias formações ou extremamente especializados numa área.

Além disso, a contratação de um headhunter permite que uma vaga urgente seja preenchida o mais rapidamente possível, pois vai permitir a agilidade de todo o processo ao identificar e selecionar o melhor candidato.  

Como podes contratar um headhunter?

Antes de contratar um headhunter, o primeiro passo a dar consiste na testagem da sua credibilidade através da verificação das suas referências anteriores, taxa de sucesso, experiência e reputação.

Após a escolha do profissional desejado, basta então contratá-lo. Como? Através da pesquisa nas redes sociais, como o LinkedIn, ou por meio de telefone, ou e-mail é possível contactar headhunters que atuem de forma autónoma. Além disso, podes recorrer a agências de recrutamento e seleção que possuem headhunters na sua equipa altamente qualificados para o recrutamento e seleção dos melhores candidatos.

Sublinho que se preferires contratar um headhunter que trabalhe por conta própria, é essencial a avaliação das suas competências comportamentais abordadas anteriormente, como a sua capacidade de comunicação, o seu dinamismo, a sua rede de contactos e conhecimento sobre o mercado, assim como a suas competência de negociação, uma vez que este especialista vai estar encarregue de projetar a imagem da tua empresa aos candidatos.

Por outro lado, se optares pela contratação de uma agência de recrutamento e seleção, tens uma lista enorme de opções. A tua escolha vai sempre depender das necessidades da tua empresa.

recrutamento profissionais de marketing

Conclusão

Ao longo deste texto explicamos a atuação, o conceito e em que situações é vantajoso contratares um headhunter. A verdade é que se procuras expandir a tua empresa, necessitas de investir nos recursos humanos e, ao contratares um headhunter ou uma agência de recrutamento e seleção, o sucesso das futuras contratações será garantido.